romarias

Romaria Quaresmal da Ribeira Seca
Segundo informações recolhidas de pessoas antigas, não houve romaria nesta freguesia durante 90 anos, de 1869 a 1959, por falta de equipa responsável como é o caso do Mestre e Contra-Mestre. Durante esses anos, as pessoas que pretendiam participar numa romaria integravam-se nas romarias das freguesias vizinhas, nomeadamente em Santa Barbara (na altura era um lugar da Ribeira Seca), que tinha Mestre de Romeiros.
Fernando Maré participou pela primeira vez na romaria de Santa Barbara em 1958 e recorda que nesse ano a maioria dos romeiros do rancho de Santa Barbara era da Ribeira Seca. Por esse facto, esse grupo de romeiros liderados pelo senhor José Carlos Raposo (conhecido por José Cárrinhos) decidiu organizar um rancho de romeiros nesta freguesia para o ano seguinte.
Chegados à Quaresma de 1959, o referido senhor José Carlos Raposo foi falar com o Mestre de romeiros da freguesia dos Remédios da Bretanha, senhor Manuel Miguel Aguiar, para vir na romaria desta freguesia como Mestre e convidou também Fernando Maré para ir como ajudante.
A meio da semana da romaria havia o encontro das famílias, onde se juntava todas as famílias dos romeiros e muitas outras pessoas da freguesia, facto que ocorre nas actuais romarias. Nesse encontro, presidido com missa, o referido Mestre e o pároco de então, senhor padre Agostinho Pacheco Botelho, empossaram Fernando Maré como Mestre de romeiros desta freguesia. A partir do ano seguinte, ficou como Contra-Mestre o irmão Eduardo Maré.
Por conseguinte, Fernando Maré foi o principal responsável pela romaria quaresmal da Ribeira Seca de 1959 até 2006. A partir de 2007, ficou como Mestre José Manuel Arruda Botelho, tendo ficado como Contra-Mestre José Manuel Aguiar e Procurador de Almas Orlando Casanova.

  • Facebook Classic